O declínio do “APOGEO”

O declínio do “APOGEO”

 

O declínio do “APOGEO”.

      11- Visando demonstrar a existência de sócio oculto, o reclamante apresentou elementos, inclusive o DVD apensado a fls.383 dos autos. Trata-se de tocante depoimento dado pelo sócio RINALDO EVANGELISTA DE SOUZA ao líder da IGREJA MUNDIAL DO PODER DE DEUS, Sr. VALDEMIRO SANTIAGO, no qual o primeiro relata que, por intervenção Divina, saiu da condição de servente de pedreiro para aquela de empresário bem sucedido, proprietário de um dos melhores buffets de São Paulo, em Alphaville, além de carros luxuosos (Porsche, Jaguar, BMW Conversível e Lincoln Navigator).

12- Ainda, “pela misericórdia na minha vida”, narrou o Sr. RINALDO que comprou o prédio onde instalado o seu buffet e é o “procurador direto dos Ermírio de Moraes na pessoa patrimonial”.

16- Caso a tese apresentada pelo agravante fosse acolhida, teria sido zombeteiro o depoimento feito publicamente aos membros emocionados da congregação religiosa. As imagens registram que as pessoas choraram emocionadas ao ouvi-lo. Até o líder espiritual chorou!

17- Assim, vou acolher suas palavras na íntegra.

18- Por graça do Altíssimo, então, RINALDO recebeu dádivas celestiais, inclusive o imóvel penhorado, os quais foram registrados em nome de um terceiro, no caso o seu irmão NIVALDO.

19- Então, é possível afirmar que RINALDO é sócio de NIVALDO não porque assim quiseram os homens, mas sim porque Deus o quis!

21- O fato é que pagar o que deve também é obrigação do cristão. O Apóstolo Paulo, na Carta aos Romanos, Capítulo 13, versículos 7 e 8, ensina: “Portanto, daí a cada um o que deveis: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra. A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros, porque quem ama aos outros cumpriu a lei” (Novo Testamento, edição dos Gideões Internacionais, página 320).